PROJETO LIVRO DE ALIMENTAÇÃO































PROJETO AS ESTAÇÕES DO ANO

LINGUAGEM ORAL E ESCRITA

OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS
  • Ampliar a capacidade de expressão e comunicação;
  • Elaborar perguntas e respostas de acordo com os diferentes contextos;
  • Ampliar o vocabulário;
  • Produzir pequenos textos oralmente;
  • Ouvir histórias;
  • Memorizar parlendas, rimas e poesias;
  • Interessar-se pela escrita;
  • Linguagem oral * Diálogo * Argumentação Linguagem Escrita * Alfabeto: letras V, I, P, O. * Escrita como representação da fala * Reescrita a partir de suas hipóteses Listas Histórias Cartazes com palavras das letras estudadas Desenhos Bingo Memória Jogos Rimas Poesias Textos Recortes Músicas Rodas de conversa e de projetos Jogos
  • Identificar as letras trabalhadas em diferentes portadores de textos;

MATEMÁTICA

OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS
  • Reconhecer os números até 0 até 10;
  • Fazer contagens orais até 30;
  • Comunicar idéias matemáticas e resultados encontrados em situações problemas;
  • Identificar a posição dos números;
  • Identificar a posição de objetos;
  • Números e sistema de numeração * Numerais * Cálculo mental Grandezas e Medidas * Tempo Espaço e Forma * Posições: em cima, em baixo Calendário Jogos Quebra-cabeças Desenhos Gráficos Brincadeiras Bingo Músicas Colagens Recorte
  • Histórias
NATUREZA E SOCIEDADE

OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS
  • Identificar as estações do ano, descrevendo suas características;
  • Associar e diferenciar a importância do uso adequado do vestuário conforme as mudanças do tempo;
  • Ampliar o vocabulário;
  • Nomear as estações do ano;
  • Interessar-se pela pesquisa;
  • Participar das rodas de conversa
  • Estações do ano Vestimentas Rodas de história Roda de projeto Listas Recortes Colagens Atividades gráficas Produção de textos Músicas Pesquisas Cantos com diferentes tipos de vestimentas Experiências Desenhos Brincadeiras Dramatizações Gravuras Memória Boneco para troca de roupas
Artes Visuais
OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS

  • Manipular diferentes materiais conhecendo suas características e possibilidades de manuseio;
  • Produzir trabalhos de artes utilizando a pintura, desenho e modelagem 
  • Explorar e utilizar procedimentos necessários para suas produções;
  • Valorizar suas produções bem como a dos colegas
  • Explorar diferentes materiais Pintura Diferentes materiais para colagens Desenhos livres e com interferência Modelagem em argila e massinha Recortes

Planejamento anual


Planejamento Anual 2º Período



Linguagem Oral e Escrita

Objetivos:

1. Desenvolver a capacidade de expressar-se oralmente com a clareza necessária para ser compreendido.

2. Estimular o interesse pela descoberta do código escrito no meio em que vive.

3. Desenvolver a habilidade de identificar e traçar corretamente as letras e números.


Fevereiro

• Coordenação Visomotora

• Grafismos

• União de pontos

• Desenhos, Pinturas, Recorte e Colagem,

• Labirinto

• Dobraduras

• Vogais - A a, E e, I i, O o, U, u

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons


Março

• Percepção visual

• Identificação de partes do todo

• Descobrir diferenças

• Localizar semelhanças

• Encontros vocálicos

• Revisão das vogais - a, e, i, o u.

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Encontro de vogais


Abril

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Desenhos

• Letras B - C - D


Maio

• Trabalhar com as consoantes

• Identificar e grafar as consoantes minúsculas e maiúsculas

• As letras F - G - H

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• desenhos


Junho/Julho

• As letras J - K - L

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Desenhos


Agosto

• As Letras M - N - P

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• desenhos

Setembro

• As letras Q - R - S

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Desenhos


Outubro

• As letras T - V - W

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Desenhos


Novembro

• As Letras X - Y - Z

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons

• Desenhos

• Nome completo


Dezembro

• Nome completo de letra cursiva

• Revisão do alfabeto e famílias silabicas

• Recorte e Colagem

• A escrita como forma de comunicação

• Relatos de experiências

• Conversas

• Histórias

• Ampliação de Vocabulário

• Sons


















Matemática

Objetivos:

1. Desenvolver na criança a capacidade de pensar logicamente;

2. Trabalhar problemas relacionados ao seu cotidiano para melhor entendimento do meio em que vive.


Fevereiro

• Coordenação motora

• Numerais de 0, 1 e 2

• Grafismo

• Contorno de figuras

• Desenho

• Pintura

• Recorte e Colagem

• Labirinto


Março

• Discriminação Visual

• Números 3, 4 e 5

• Forma e cor

• Igual/Diferente

• Camuflagem

• Complementação de figuras

• Detalhes de cena

• Relações e afinidades


Abril

• Orientação temporal

• Antes/depois

• Ontem/hoje/amanhã

• Dia/noite


Maio

• Orientação espacial

• atrás/na frente/no meio/entre

• aberto/fechado

• de frente/de costas

• em cima/embaixo

• em pé/deitado/sentado

• mais longe/mais perto

• mesma posição/posição diferente

• Números 6, 7, 8, 9 e 10


Junho/Julho

• Noções de geometria

• Linhas abertas e fechadas

• Números 11 e 12.

• Mesma forma

• Triângulo - Quadrado - Círculo


Agosto

• Relações de dimensão

• curto/comprido

• grande/pequeno/mesmo tamanho

• grosso/fino

• mais alto/mais baixo

• Revisão dos números de 0 a 12.


Setembro

• Seqüência e seriação - números

• Relações de massa e volume

• cheio/vazio

• leve/pesado

• Ontem/hoje/amanhã (revisar)


Outubro

• Relações de quantidade

• Mais/menos/ muito/pouco/nenhum

• Números 13, 14 e 15.


Novembro

• Noções de adição/subtração

• Noções de conjunto

• Números 15, 16, 17, 18, 19 e 20

• Par/ímpar


Dezembro

• Revisão de toda a matéria











Natureza e Sociedade




Objetivos:




1. Aprofundar as vivências relacionadas à família, à escola, ao grupo de amigos e colegas;




2. Levar a criança a incorporar normas de conduta social, costumes e convenções que fazem parte da cultura em que vive e que são exigidos no processo de adaptação do sujeito à sociedade a que pertence;




3. Organizar e sistematizar os conhecimentos relacionados com a natureza em transformação, aos seres vivos, à ecologia e à qualidade de vida (higiene e saúde).




SOCIEDADE




FEVEREIRO




Carnaval.




A origem do nome.




Endereço e Telefone




Descendência familiar.







MARÇO




O bairro e a origem da Escola.







ABRIL




Os tipos de casa e as localizações.




Quais os tipos de habitantes.




Dia do Índio e Descobrimento do Brasil




Páscoa







MAIO




As profissões.




O trabalho.




Dia das mães.







JUNHO/JULHO




Cidades e Regiões




Festa Junina







AGOSTO




Folclore




Dia dos Pais







SETEMBRO




Os meios de Transporte e o Trânsito.




Dia da Árvore




Primavera







OUTUBRO




Animais em extinção.




Dia das Crianças







NOVEMBRO




Proclamação da República e Dia da Bandeira




Meios de Comunicação







DEZEMBRO




Natal

DIA MUNDIAL DA SAÚDE 07 DE ABRIL



7 de abril .DIA MUNDIAL DA SAÚDE



PROJETO AMIZADE


PROJETO AMIZADE - EDUCAÇÃO INFANTI






1. OBJETIVOS



• Desenvolver competências sociais em crianças de quatro a seis anos

• Mostrar como serem amigas

• Exercitar a identificação, sensibilidade e fala pública sobre diferentes sentimentos

• Destacar como lidarem com as quatro emoções básicas: medo, alegria, tristeza e ira

• Ajudar a expressarem sentimentos que lhes desagradam



2. PÚBLICO-ALVO



• 15 a 20 crianças de quatro a seis anos



3. RECURSOS MATERIAIS E HUMANOS



• Recursos materiais: cartolinas, canetas hidro-cor, revistas velhas

• Outros recursos materiais, caso se faça opção por um treinamento e expressão das múltiplas
inteligências (Ver fonte de referência 5º)

• Recursos Humanos: um a dois Mediadores previamente treinados







4. QUESTÕES RELEVANTES



• O que é a amizade?

• Amizade é o mesmo que amor?

• O que é um amigo de verdade?

• Qual a importância de um amigo?

• O que é o medo?

• Que coisas nos fazem felizes?

• Por quê ficamos tristes?

• O que nos deixa com raiva?

• Como não falar a um amigo?

• Como falar a um amigo?



E inúmeras outras do mesmo tipo, levantadas pelas próprias crianças



5. FONTES DE REFERÊNCIA
• ANTUNES, Celso - Alfabetização Emocional. Petrópolis. Editora Vozes. 7ª edição. 1999
• ANTUNES, Celso - Fascículo 6 da Coleção Na Sala de Aula / A Alfabetização Moral em Sala de Aula e em
Casa, do Nascimento aos Doze anos. Petrópolis. Editora Vozes. 2ª Edição. 2002

• ANTUNES, Celso - Fascículo 7 da Coleção Na Sala de Aula / Um Método para o Ensino Fundamental: o
Projeto. Petrópolis. Editora Vozes. 2ª Edição. 2002
• ANTUNES, Celso - A Construção do Afeto. São Paulo. Augustus Editora. 4ª edição. 2001

PROJETO CRECHE MÊS DE AGOSTO


PROJETO CRECHE MÊS DE AGOST



PROJETO: NO TEMPO CERTO FAREMOS…

TEMA: PAIS E FOLCLORE

OBJETIVO GERAL: Promover, resgatar, vivenciar e valorizar as manifestações da cultura popular brasileira dando importância ao folclore e a comunidade. Também reconhecer as qualidades dos pais valorizando a figura paterna;

DESENVOLVIMENTO: Conversas informais, rodinhas, atividades com materiais recicláveis, atividades com músicas e danças, brincadeiras dirigidas, montagem e contação de histórias, recorte e colagem, desenhos para colorir, textos informativos, produções textuais, pesquisas, murais, dobraduras, parlendas, trava-línguas, contos, lendas, brincadeiras folclóricas, etc.

CULMINÂCIA: Todas as atividades trabalhadas neste período serão entregues junto com as atividades trabalhadas no mês de setembro que deverá ser no dia 02/09 (sexta-feira) aos pais.

OBS: Datas importantes que deverão ser lembradas durante este mês:

03/08 - Dia do Capoeirista
05/08 - Dia Nacional da Saúde
11/08 - Dia da Televisão e Dia do Estudante
12/08 - Dia Nacional da Artes
15/08 – Comemoração Dia dos Pais – Café da manhã
22/08 - Dia do Folclore
24/08 - Dia da Infância
25/08 - Dia do Soldado
29/08 - Dia Nacional do Combate do Fumo
RODA DE CONVERSA:“No ambiente escolar o folclore brasileiro pode e deve ser apresentado e desenvolvidos com a criança. Partindo desse pressuposto, o trabalho com o folclore pode propiciar uma vivência rica e proveitosa para os alunos, em especial aqueles inseridos na Educação Infantil e início do Ensino Fundamental. Assim, respeitando e considerando a faixa etária escolar, considerando que o folclore infantil brasileiro e da memória cultural popular, é fundamental que estes sejam apresentadas até mesmo para garantir a preservação da cultura, também o trabalho com jogos folclóricos favorece a entrada da criança no meio social de forma lúdica, podendo ensinar, regras, rituais, fatores esses indispensáveis para o desenvolvimento cognitivo, lúdico e social.”
Pedagoga Cecília Alcântara

PROJETO HORTA


Projeto HORTA*


Um terreno baldio dentro da escola. Em muitos lugares isso poderia ser um grande empecilho, servir indevidamente como depósito de lixo ou como "área de concentração inadequada de alunos". Mas na Escola Estadual Professora Fleurides C. Menechino, em Adamantina, interior de São Paulo, o problema virou solução. Os estudantes e a professora de Ciências, Maria Amélia Wolff Ferreira, transformaram o local ocioso em uma horta.

O projeto teve início em agosto de 2003, com aproximadamente 30 alunos das oitavas séries, mas, ao todo, 320 estudantes participam esporadicamente das atividades. Com a orientação da professora, eles limparam o terreno de 800 m², instalaram a irrigação, adubaram a terra e iniciaram o plantio. "A horta virou o assunto da escola, todos querem cuidar dela", conta a professora Maria Amélia. De manhã, nos intervalos das aulas, os estudantes se dividem em pequenos grupos para irrigar as hortaliças. No período da tarde, todos os dias, cerca de dez alunos vão à escola voluntariamente para dedicar duas horas e meia ao cultivo de alface, rúcula, almeirão, cenoura, mostarda, chuchu, espinafre, etc. A produção é utilizada na merenda da escola e o restante dividido entre os participantes do projeto. "Nos períodos de férias, doamos tudo o que colhemos para a Santa Casa de Misericórdia de Adamantina. Eles recebem mais ou menos 30 quilos de verdura por semana", diz a professora. A interação entre os moradores da cidade e o projeto beneficia a todos. Através de parcerias com a comunidade, a escola ganhou mangueiras, palanques, adubos, sementes e ferramentas.

A prática desperta o interesse


Além de complementar a merenda escolar e a alimentação de algumas famílias, o Projeto Horta tem sido um verdadeiro laboratório ao ar livre para as aulas de Química, Física, Biologia e Matemática. Os alunos aprendem, na prática, temas como nutrientes do solo, luminosidade, temperatura, fotossíntese, desenvolvimento de plantas, a vida dos insetos e medidas de áreas. "Essas experiências ao vivo despertam o interesse pelas aulas. Os estudantes pesquisam e debatem mais os assuntos. O aprendizado deles melhorou muito", afirma Maria Amélia. Ela também desenvolveu uma apostila para ensinar os alunos a montarem suas próprias hortas no quintal de casa. A distribuição desse material faz sucesso na escola. "Todos me pedem e muitos já estão cultivando seus canteiros", conta, orgulhosa, a professora.

Para implantar o projeto na sua escola, você vai precisar de:

•Um terreno para desenvolver a horta.
•Apoio dos alunos, dos outros professores e da comunidade.
•Recursos como palanques, arames, adubos, sementes e ferramentas necessárias ao cultivo de hortaliças.
•Parcerias com os comerciantes locais.
•Ajuda de instituições que tenham cursos de Agronomia ou Técnicas Agrícolas. Talvez eles tenham alunos interessados em auxiliar sua escola na organização da horta.

Veja algumas dicas da professora Maria Amélia para organizar uma horta

•O tamanho da horta deve ser calculado para produzir hortaliças suficientes para o consumo de toda a escola. Calcule sempre 10 m² por pessoa.
•Escolha o melhor local observando se o terreno é plano ou levemente inclinado, livre de ventos fortes e frios, um local que receba luz do sol a maior parte do dia, perto de poço ou fonte e livre de inundações.
•Não deixe de cercar o espaço da hora, isso evita estragos de animais domésticos.
•Consiga boas ferramentas e comece o plantio.
As vantagens de ter uma horta em sua escola

•Fornece vitaminas e minerais importantes à saúde dos alunos.
•Diminui os gastos com alimentação na escola.
•Permite a colaboração dos estudantes, enriquecendo o conhecimento deles.
•Estimula o interesse das crianças pelos temas desenvolvidos com a horta.

*Karen Jardzwski 

PROJETO NO TEMO DOS DINOSSAUROS


Projeto: "No Tempo dos Dinossauros"

Projeto: "No Tempo dos Dinossauros"


JUSTIFICATIVA

A todo o momento aparecem na mídia novos vestígios, evidências e teorias sobre a existência dos dinossauros e seu modo de vida. E esse é um dos principais motivos que tornam esses enormes animais tão interessantes e fascinantes.
Objetiva-se com o desenvolvimento desse projeto: “Em busca do Vale Encantado” proporcionar uma fantástica e emocionante viagem há milhões de anos antes do surgimento da inteligência humana; “mergulhar” na história dos dinossauros, conhecendo assim, suas características, diferenças e semelhanças; enriquecer os nossos conhecimentos para o aprimoramento no desenvolvimento cognitivo, social e afetivo.

CONHECIMENTOS PRÉVIOS

Levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos e do que gostariam de saber sobre os dinossauros; conhecimentos: arqueológicos, científicos, históricos e geográficos.


QUESTÕES NORTEADORAS

Como sabemos da existência dos dinossauros?
Quando os dinossauros viveram?
Todos os dinossauros eram iguais?
Quantas espécies de dinossauros existiram?
Cada espécie de dinossauro tem um nome?
O nome de cada espécie é escrito em latim e tem o seu significado?
Como era o corpo dos dinossauros?
O que torna os dinossauros diferentes dos outros animais?
Como os dinossauros se locomoviam?
Os dinossauros nasciam do ovo?
Os dinossauros se alimentavam de quê?
Os dinossauros herbívoros eram calmos?
Os dinossauros carnívoros eram ferozes?
Existem dinossauros atualmente?
O que aconteceu com os dinossauros?
Como os dinossauros desapareceram?

OBJETIVO GERAL


Reconhecer através de pesquisas os animais que viveram na Pré-História. Identificando seu modo de vida, características, semelhanças, diferenças e as várias teorias científicas que explicam sua extinção.

OBJETIVOS CONCEITUAIS

Levantar idéias sobre o que sabe dos dinossauros.
Observar e relacionar as diferenças e semelhanças dos diversos tipos de dinossauros.
Identificar os dinossauros que são herbívoros e os que são carnívoros.
Identificar que os dinossauros são ovíparos (nascem do ovo).
Estabelecer relações de diferenças e semelhanças dos movimentos a partir das características de cada dinossauro.
Buscar informações em diversos livros sobre o misterioso desaparecimento dos dinossauros.

OBJETIVOS PROCEDIMENTAIS

Pesquisar em diversos livros, textos, revistas, enciclopédias que contenham assunto referente aos dinossauros.
Aprender a manusear, enciclopédias, livros, revistas...
Montar o mural da sala visando atender ao princípio científico de fidedignidade da informação relacionada aos dinossauros.
Explorar fotografias, figuras que destacam as características e particularidades de cada dinossauro.
Produzir espontaneamente e com originalidade textos escritos e visuais relacionados às características físicas de cada tipo de dinossauro.
Comentar e relatar sobre os diversos tipos de dinossauros enfatizando suas características e particularidades.
Ampliar o vocabulário e o conhecimento através da descrição de um dinossauro.
Nomear as letras do alfabeto a partir do nome dos dinossauros.
Identificar a letra inicial e final do nome dos dinossauros para relacionar a outros nomes.
Identificar o nome dos dinossauros em outros contextos, através de atividades.
Contar as letras do nome de cada dinossauro.
Resolver situações problemas envolvendo a adição e subtração através de histórias relacionadas a os dinossauros.
Explorar diferentes materiais de sucata para montar alguns dinossauros.

OBJETIVOS ATITUDINAIS

Compartilhar o tratamento coletivo e individual de informações de cada tipo de dinossauro para elaboração de relatórios.
Conscientizar-se da importância do respeito entre os seres da mesma espécie como também de toda outra espécie de ser vivo.

DISPARADOR

Sessão do filme “Aventura no Vale” com pipoca.
Manuseio de diversos livros, revistas, enciclopédias, pôsteres relacionados aos dinossauros.

AÇÕES E ATIVIDADES

Pesquisa da história dos animais de interesse do grupo.
Coleta de dados por meio de pesquisas e observações.
Uso de diferentes fontes de informação.
Atividades lúdicas.
Atividades matemáticas.
Montagem de jogos, tabelas e gráficos...
Elaboração de cartazes, painéis.
Registros do assunto de diferentes maneiras.
Leituras diárias e hora do conto para o grupo mostrando gravuras e bonecos de dinossauros.

CONTEÚDOS RELACIONADOS AO PROJETO

Linguagem oral e escrita
O nome.
Conversas, diálogos, expressão de sentimentos, imitações, rimas.
Observação do cotidiano que envolva leitura e escrita.

Matemática
Quantidades.
Cores.
Texturas.
Espessuras.
Tamanho.
Conjuntos.
Numerais associados à quantidade.

Natureza e sociedade
Moradia (habitat).
Alimentação.
Animais (herbívoros, carnívoros, ovíparos, répteis).

Artes visuais e psicomotricidade
Jogos diversos.
Desenhos dirigidos e espontâneos.
Recorte e colagem.
Músicas.
Poesias.
Pinturas.
Leituras diversas.
Passeios relacionados ao tema.
Escrita espontânea.
Mímicas.
Contos.
Histórias.
Brincadeiras de imitação.

RECURSOS

Textos diversos: revistas, jornais, livros, Internet...
Diferentes materiais: cola, tesoura, pincéis, papéis, jornais, lápis, massa de modelar, garrafas de refrigerante, caixas diversas, argila.
CD: “Séries Dinossauros” (compact disc digital áudio)
Histórias, músicas e karaokê de cada tipo de dinossauro




PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA


PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA:


PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA:
EDUCAÇÃO NÃO TEM COR.

“Todo brasileiro, mesmo o alvo, de
cabelo louro, traz na alma, quando
não no corpo, a sombra, ou pelo menos
a pinta, do indígena ou do negro...”


PROJETO CONSCIÊNCIA NEGRA: EDUCAÇÃO NÃO TEM COR.
1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO:
Tema:
Educação não tem cor.
Tempo de execução:
um mês – novembro de 2008.
Culminância:
Dia 20 de novembro – dia nacional da consciência negra.
Característica:
Projeto interdisciplinar, envolvendo História, Língua
Portuguesa, Geografia, Artes e Educação Física.
1.1. BLOCO TEMÁTICO:

História, Cultura e Diversidade: Quais as coisas que fazem parte da
nossa
cultura que adquirimos por influência africana?

Ser humano, Direitos humanos e Igualdade: Como o negro é visto dentro
da
nossa sociedade?

Educação, ética e etnia: Valorização e respeito da nossa própria
identidade.
1.2. CONTEÚDO FOCO:
O conteúdo foco é a
educação voltada para consciência da importância do
negro para a constituição e identidade da nação brasileira e
principalmente, do
respeito à diversidade humana e a abominação do racismo e do
preconceito
,
desenvolvido por meio de um processo educativo do debate, do entorno,
buscando nas
nossas próprias raízes a herança biológica e/ou cultural trazida pela
influência africana.
Inicialmente, será conduzido pela simples observação de fotos de
revistas sobre algumas
coisas que fazem parte da cultura africana (comidas, danças,
vestimentas, etc.);
estabelecendo a seguir um vínculo entre as curiosidades que surgirem
dos alunos sobre
o tema e a instigação provocada pelo professor no intuito de ir
avançando no
conhecimento sobre o assunto.
1.3. CICLO E SÉRIE A QUE SE DESTINA:
Este projeto se destina ao 1 º ciclo - 1º ANO do ensino fundamental.
2. PROBLEMA:
Historicamente, o Brasil, no aspecto legal, teve uma postura ativa e
permissiva
diante da discriminação e do racismo que atinge a população afro-
descendente brasileira
até hoje. Nesse sentido, ao analisar os dados que apontam as
desigualdades entre
brancos e negros, constatou-se a necessidade de políticas específicas
que revertam o
atual quadro.
No campo da educação, promover uma educação ética, voltada para o
respeito e
convívio harmônico com a diversidade deve-se partir de temáticas
significativas do
ponto de vista ético, propiciando condições desde a mais tenra idade,
para que os alunos
e alunas desenvolvam sua capacidade dialógica, tomem consciência de
nossas próprias
raízes históricas que ajudaram e ajudam a constituir a cultura e
formar a nação
brasileira, pois, o preconceito e o racismo são uma das formas de
violência, diante
disso, quais as situações que temos possibilidades de mudar? Qual
seria a nossa
contribuição concreta para viabilizar a conscientização das pessoas?
3. JUSTIFICATIVA:
Comemorar o 20 de novembro – Dia da Consciência negra, dedicando o mês
de
novembro, para debater e refletir sobre as diferenças raciais e a
importância de cada um
no processo de construção de nosso país, estado e comunidade. Com este
trabalho
espero que a consciência de valorização do ser humano ultrapasse as
fronteiras da
violência, do preconceito e do racismo.
4. OBJETIVOS:

Valorizar a cultura negra e seus afro-descendentes e afro-brasileiros,
na escola e
na sociedade;

Entender e valorizar a identidade da criança negra;

Redescobrir a cultura negra, embranquecida pelo tempo;

Desmitificar o preconceito relativo aos costumes religiosos provindos
da cultura
africana;

Trazer à tona, discussões provocantes, por meio das rodas de conversa,
para um
posicionamento mais crítico frente à realidade social em que vivemos.
5. DESENVOLVIMENTO:
O desenvolvimento do projeto estará em consonância com os blocos
temáticos
citados e será feito de acordo com as necessidades da turma e a
realidade local,
estabelecendo o problema e a proposta de conteúdo para a classe. O
tema será
desenvolvido na sala de aula por meio de atividades para a sua
exploração,
sistematização e para a conclusão dos trabalhos. Os alunos devem fazer
observações
diretas no entorno familiar, observações indiretas em ilustrações e/ou
vídeos,
experimentações e leituras. Para tanto vamos utilizar:

Livro:“Menina bonita do laço de fita” de Maria Helena Machado, Ed.
Ática,
2007;

Livro: “Declaração Universal dos direitos humanos” – adaptação Ruth
Rocha e
Otávio Roth, 2003;

Estudo de alguns artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos;

Exibição de vídeo (clipes): ”Missa dos quilombos” – música de Milton
Nascimento;

Promover reflexões positivas de reportagens jornalísticas e textos da
atualidade
que tratam sobre o tema;

Audição, análise e ilustração da música de Milton Nascimento “Uakti –
lágrimas
do sul”;

Ilustrações dos trabalhos de Candido Portinari – “Menina com tranças e
laços”
fazendo uma analogia com o livro “Menina bonita do laço de fita” e
“cabeça de
negro”.

Estar em contato com músicas da cultura africana como o samba, a
batucada;

Produção em artes com sucatas;

Se possível, assistir e participar de uma apresentação de capoeira – a
confirmar;
Atividades:

Hora da história: leitura e análise de alguns artigos do livro
“Declaração
Universal dos Direitos Humanos” e “Menina bonita do laço de fita”;

Verificação do caminho geográfico feito da África para o Brasil por
meio do
mapa mundi;

Estudos de música, fazendo releituras e transformando-os em
ilustrações
pedagógicas para uma amostra cultural;

Confeccionar cartazes – recorte, pintura e colagem - com fotos de
revistas que
tratam da diversidade étnica brasileira e a cultura do negro;
Realizar brincadeiras e jogos infantis:

Construção de uma máscara africana com saco de pão;

Construção e de um tabuleiro do jogo Kalah – feito com caixa de ovos
(um jogo
de tabuleiro que veio da África que simula o plantio de sementes,
desenvolvendo
a atenção e a concentração da criança);
6. FECHAMENTO DO PROJETO:
6.1. RESULTADOS ESPERADOS:

Apropriação de diversos saberes, além da conscientização sobre temas
relevantes como legislação, tolerância, direitos e deveres etc.;

Desenvolvimento de valores – conceitos e procedimentos;

Apropriação de novas aprendizagens, a partir de reflexões e
esclarecimentos
sobre outras culturas.
No final, sempre com a orientação do professor, os alunos deverão
organizar os
conhecimentos que adquiriram, fazendo registros de suas atividades,
com desenhos,
esquemas, confecções e etc. E durante essas atividades várias atitudes
e valores éticos e
humanos podem ser trabalhados para a consolidação do conteúdo foco.
Montaremos uma exposição com os materiais coletados e produzidos pelas
crianças em conjunto com o professor para que sejam apresentados no
mural que
faremos na escola, para possível visita dos pais que, infelizmente,
não tem muita
disponibilidade para vir à escola, então, estarei mostrando e
comentando estes trabalhos
com eles no dia da reunião de pais.
7. AVALIAÇÃO:
A avaliação acontecerá em qualquer momento do processo educativo, de
forma
contínua e diagnóstica; com a intenção primordial de rever a própria
prática docente
criando novas possibilidades para estimular os alunos a desenvolverem-
se suas
potencialidades levando em conta, principalmente, os avanços
individuais dentro da
coletividade e a participação no desenvolvimento de todas as
atividades (de acordo com
as peculiaridades de cada aluno) no decorrer do projeto.
8. CONSIDERAÇÕES FINAIS:
O trabalho de educação anti-racista deve começar cedo. A criança negra
precisa
se ver como negra e aprender a respeitar a imagem que tem de si mesmo
e ter modelos
que confirmem essa expectativa.
O projeto visa à alegria e à majestade da cultura africana, tudo como
deve ser,
sem constrangimentos nem equívocos.
Portanto, este projeto trata-se de uma proposta construída, mas não
acabada e
estará sujeito a mudanças de acordo com o cotidiano em sala de aula.
9. REFERÊNCIAS PARA DESENVOLVIMENTO DO TEMA COM AS
CRIANÇAS:
BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das relações
Étnico–
Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e
Africana. Secretaria
Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Brasília: MEC,
2005. 35p.
MACHADO. Maria Helena. Menina bonita do laço de fita. São Paulo-SP.
Ed. Ática,
2007.
Revista Nova Escola.
Vários autores. São Paulo-SP – edição de Nov. 2004 e
2005.
ROCHA. Ruth. ROTH. Otávio. Declaração universal dos direitos humanos.
São Paulo-
SP, 2004.


AUTORA:PROFESSORA: GISELE GELMI. LOCAL: SÍTIO BANDEIRANTES (2008)

PROJETO MEIO AMBIENTE


Projeto meio ambiente









Projeto meio ambiente

Turma: Maternal 2


Período: Junho a setembro

JustificativaVisando explorar o meio ambiente e a preservação da natureza, a valorização da água, a divisão do lixo (coleta seletiva e reciclagem) e os animais de todas as espécies. Porque vivemos em um mundo em que é preciso "cuidar" do meio ambiente. Precisamos plantar a semente da conscientizaçãodesde já, para que as crianças de hoje sejam os conscientes adultos de amanhã.

Objetivo geral: Este projeto tem como objetivo conscientizar as crianças da importância de cuidarmos do meio ambiente.

Objetivo específico: 
  • explorar o meio ambiente;
  • incentivar o cuidado ao ambiente em que vivemos;
  • desenvolver a percepção visual, auditiva e motora;
  • explorara a imaginação e a criatividade;
  • aprimorar a motricidade ampla e fina e
  • proporcionar novos conhecimentos e vivências.

Atividade desencadeadoraHora do ContO

Metodologia:
  • pintura com tinta
  • atividades com sucata
  • confecção de carimbos
  • recorte e colagem
  • contação de histórias
  • confecção de mascaras
  • oficina de criação
  • cartazes
  • criação de um mascote da turma
  • criação de uma mini-horta
  • ornamentação de lixeiras
  • jogos
 culminância  EXPOSIÇAO DOS TRABALHOS PARA COMUNIDADE ESCOLAR

PROJETO ALIMENTAÇÃO


Projeto Alimentação

Projeto Alimentação

Justificativa
O projeto visa à estimulação por uma alimentação mais saudável, além do conhecimento favorecido aos alunos do quanto é importante alimentar-se bem. Conscientiza sobre o quanto é necessário evitar o desperdício de alimentos, e como alguns alimentos podem ser aproveitados antes de serem destinados ao lixo.

Objetivo

-Identificar vários tipos de alimentos;
- Desenvolver o conceito de alimentação e saúde;
- Incentivar os bons hábitos alimentares;
- Identificar as preferências alimentares dos alunos;
- Identificar os cuidados que devemos ter com os alimentos e com a nossa saúde;
- Estimular a linguagem oral, coordenação motora e criatividade, trabalhando os valores;
- Conversas informais referentes à mastigação, sobras de alimentos nos pratos na refeição na escola;
-Trabalhar valores, cores, formar, sabores, temperatura, textura e espessura dos alimentos.

Situações de Aprendizado

O aprendizado se dará devido a interdisciplinaridade dos temas, dentro dos eixos dispostos.

Eixos temáticos:

- Português;
- Matemática;
- História e Geografia;
- Educação Física;
- Educação Artística.

Desenvolvimento
Português:

- Rótulos e embalagens de alimentos;
- Poemas;
- Quadrinhas;
- Parlendas;
- Registro de textos coletivos (professor escriba);
- História com uso de fantoches;
- Alfabeto Móvel; -Palavras Móveis;
- Receitas desenvolvidas e realizadas em sala de aula;
- Cardápio;
- Conversas informais.

Matemática:

- Quantidade (quilo, grama);
- Discriminação Visual;

Educação Artística:

- Confecção de fantoches para explorar oralidade;
- Recorte e colagem;
- Músicas para memorização.

Educação física:

- Jogos e dinâmicas.

História e Geografia:

- Roda de conversa;
- Meio Rural;
Ciências
- Roda da boa Alimentação;
- Alimentos propícios para cada estação do ano.

Avaliação

- Participação dos alunos;
- Realização das atividades;
- Expressão oral/verbal do aluno.

Culminância

Visando a socialização dos alunos como complemento do projeto o mesmo finaliza-se com um piquenique, fora do ambiente escolar,ou seja,uma praça próximo a Unidade Escolar.

MÚSICAS INFANTIS



    













]






Videos mais exibidos no Youtube

Loading...

REGISTRE-SE NO BLOG !

INSCREVA-SE PARA RECEBER AS NOVIDADES DO BLOG